Laudo e Análise Ergonômica do Trabalho: afinal, qual a diferença?

Laudo e análise ergonômica

O funcionamento de uma empresa depende da correta junção entre diversos fatores. No entanto, alguns gestores direcionam seus esforços somente para o cumprimento das obrigações fiscais — esquecendo-se do bem-estar e da segurança dos colaboradores. Do interesse em se sair bem em ambas as atividades, surgem as opções de laudo e análise ergonômica do trabalho e a dúvida: qual a diferença?

A segurança no trabalho envolve documentos, boas práticas e um constante acompanhamento para garantir que é aplicada corretamente. Uma das práticas é a análise ergonômica do trabalho, que observa, avalia e analisa as relações entre doenças, acidentes e níveis de produtividade com as condições do local.

Listamos neste artigo mais informações sobre a análise ergonômica do trabalho. Apresentamos também a diferença entre ela e o laudo. Continue a leitura e mantenha-se informado!

Laudo e Análise Ergonômica do Trabalho

O que é o laudo ergonômico do trabalho?

Trata-se de um documento que garante um ambiente de trabalho seguro e saudável. Seu objetivo é atestar as condições ergonômicas de uma determinada atividade da organização, estabelecendo os parâmetros para que seus procedimentos sejam documentados e sistematizados.

Desse modo, garante-se segurança jurídica e operacional à empresa, pois o laudo aponta se as questões ergonômicas de determinada tarefa no posto de trabalho estão adequadas ou não ao controle de segurança, saúde, bem-estar e qualidade de vida laboral.

Existem três tipos de laudo ergonômico, definidos conforme o objetivo que sua empresa tem. São eles:

  • Laudo Ergonômico do Objeto;
  • Laudo Ergonômico do Posto de Trabalho;
  • Laudo Ergonômico Funcional.

Juntos, fazem parte do Laudo Consciente — um documento que considera a ergonomia um fator importante no dia a dia de todos, fundamental para a prevenção de riscos de diversas naturezas.

Como é feita elaboração do laudo?

O laudo e análise ergonômica do trabalho são diferentes, o primeiro considera uma série de condições para apontar o resultado. A pressão por metas, bem como as rotinas operacionais, a diminuição do desgaste físico e a organização das atividades fazem parte das condições organizacionais da empresa.

Já as condições ambientais analisadas envolvem a temperatura do local de trabalho, a incidência de ventos e os níveis de luminosidade, ruído e umidade. Locais inadequados não oferecem o ambiente necessário para que os trabalhadores desempenhem suas funções com segurança.

laudo e análise ergonômica do trabalho

 

Por fim, são consideradas as condições físicas do posto de trabalho, como a biomecânica corporal necessária para o desenvolvimento de uma tarefa, a postura do colaborador e o dimensionamento dos equipamentos e mobiliários. Inadequações colocam em risco a saúde do trabalhador e a produtividade da companhia.

A elaboração do laudo ergonômico do trabalho é feita de maneira imparcial, com total foco na prevenção de riscos de diversas naturezas. Por isso, quem elabora e assina esse documento deve ser um profissional com profundo conhecimento em ergonomia.

As medidas consequentes desse documento impactam a saúde e a segurança das pessoas. Portanto, os profissionais habilitados e/ou especializados em ergonomia, como médicos do trabalho, educadores físicos e fisioterapeutas, são os mais indicados para a elaboração do laudo.

O que é a análise ergonômica do trabalho?

A análise ergonômica do trabalho surge como um estudo mais abrangente cujo objetivo é mensurar a relação entre a produtividade do colaborador e fatores como acidentes de trabalho, doenças, demandas, sistemas e métodos de organização no cotidiano dele.

Enquanto o laudo responde às questões mais específicas, como a solicitação de um juiz em uma ação trabalhista, a análise ergonômica do trabalho pode ser feita a partir da demanda interna da organização — pelas mesmas classes profissionais responsáveis pelo outro documento.

Subdividida em algumas etapas, a análise ergonômica do trabalho é iniciada pela demanda. A área de Recursos Humanos, por exemplo, pode identificar um alto índice de absenteísmo. A partir dele, a análise ergonômica pode contemplar pontos em comum entre as doenças, os afastamentos, as queixas e até o perfil das pessoas.

Depois de traçar um perfil para que seja analisado, começa o período de observação das condições às quais os colaboradores são expostos. Estuda-se, em uma fase seguinte, o trabalho desempenhado — pois, ainda é comum encontrar divergências entre a tarefa proposta e a atividade praticada.

Essa etapa da análise ergonômica do trabalho é muito importante, pois revela, quantifica e qualifica os riscos envolvidos. Em seguida, vem a elaboração de um documento com recomendações. Trata-se de um tipo de apostila que abriga um plano de ação para que sejam corrigidos os aspectos avaliados com nota baixa durante a análise.

A partir do plano de ação, são divulgadas as mudanças propostas para garantir a segurança dos trabalhadores no ambiente de trabalho, bem como o bem-estar e a produtividade desejada pela organização. Do ponto de vista organizacional, elas devem ser possíveis e, ao mesmo tempo, elencadas por ordem de prioridade.

laudo e análise ergonômica

O mais importante é que sua empresa entenda que existem características singulares em cada atividade executada pelos colaboradores, que exigem certas condições para que o trabalho possa ser feito da melhor maneira. Por isso, não é possível aplicar as mesmas regras para todas as empresas.

Para que o laudo e análise ergonômica do trabalho seja fiel à realidade do ambiente da sua empresa, ela precisa ser feita nele com uma certa frequência. Assim, sua equipe pode acompanhar a evolução dos resultados e alcançar objetivos como o aumento da segurança no ambiente de trabalho, do bem-estar e da produtividade.

Importância do Laudo e Análise Ergonômica do Trabalho

A partir dos resultados do laudo e análise ergonômica do trabalho é possível melhorar até sua gestão de benefícios. Fale com a 2easy e conheça o nosso Programa de Qualidade de Vida no Trabalho. Entre em contato e solicite um orçamento!

Deixe o seu comentário