O que é responsabilidade social corporativa?

Pessoas conversando em uma mesa

Responsabilidade social corporativa é um termo que descreve a contribuição social de empresas para o bem-estar dos seus públicos ― tanto interno quanto externo. Trata-se de uma prática voluntária!

Sendo assim, não podemos confundir essa responsabilidade com as ações compulsórias que são impostas pelo governo, muito menos com os incentivos externos, como os fiscais.

Saiba qual é a importância de as organizações praticarem a responsabilidade social corporativa e descubra quais vantagens competitivas elas conquistam quando tomam essa iniciativa. Veja!

A importância da responsabilidade social

O consumidor atual é exigente e impõe ritmo maior de inovação para as empresas. Elas tentam se diferenciar por meio de produtos que, muitas vezes, são iguais, além de uma comunicação segmentada.

O fato é que conquistar esse consumidor é um desafio, pois o número de opções disponíveis e o momento de cada compra são capazes de interferir no processo de escolha.

Mas o que isso tem a ver com a responsabilidade social corporativa?

Tudo!

Uma organização socialmente responsável se posiciona de diferente das concorrentes ― independentemente de porte ou segmento.

Prova disso está na pesquisa global da Nielsen. Por três anos consecutivos, ela identificou a crescente preferência dos consumidores pelas empresas que se comprometem com responsabilidades sociais e ambientes.

Na atualidade, basta observar o comportamento das pessoas na internet em relação às marcas que minimizam os impactos da Covid-19.

Há pessoas dispostas a pagar mais por produtos e serviços de empresas que têm responsabilidade social.

Essa realidade vai além. Profissionais em busca de boas oportunidades preferem se candidatar em companhias com propósitos alinhados com os seus.

Por isso, a responsabilidade social corporativa tem ações de parceria entre clientes e fornecedores, investe em pesquisas e conservação do meio ambiente, não discrimina minorias e respeita os direitos dos cidadãos.

Responsabilidade social corporativa é uma questão de empatia

A sociedade vive uma constante transformação. Há uma preocupação maior com questões ambientais e sociais ― diretamente relacionadas com o aumento da exigência dos consumidores.

Pessoa olhando uma rua sob a perspectiva de um óculos de grau
Empatia é o poder de olhar para os problemas do outro.

A organização que pratica responsabilidade social corporativa acaba refletindo a sociedade na qual se encontra. Ao invés de massificar o perfil dos colaboradores, trabalha a favor da diversidade.

A gestão dos recursos humanos busca atrair novos trabalhadores qualificados, independentemente de suas posições políticas e religiosas, origem, orientação sexual, cor da pele ou características físicas.

Há o frequente investimento na saúde e segurança do trabalho, pois a promoção do bem-estar dos funcionários é fundamental para que eles sejam felizes e produtivos.

O impacto ambiental de suas ações e o uso de recursos naturais também é avaliado, pois a gestão da companhia entende que ela faz parte de uma sociedade que deve preservar o Planeta.

Note que a responsabilidade social corporativa é uma questão de empatia, pois agrega ― jamais segrega.

A grande vantagem competitiva disso é tornar a organização capaz de se adaptar rapidamente a qualquer mudança, pois conta com um time verdadeiramente engajado e pronto para agir.

Estratégias para iniciar ações de responsabilidade social corporativa

Pessoa fazendo uma dinâmica com a sua equipe

recrutamento responsável e o zelo pela saúde dos colaboradores estão entre as estratégias de responsabilidade social, da mesma maneira que as ações que reduzem ao máximo os impactos ambientais.

No entanto, tudo isso requer uma boa política de responsabilidade social corporativa. Esse é um documento que lista, organiza e parametriza as ações para que todos possam atuar em sinergia.

Sua empresa, portanto, pode investir em:

Parcerias de voluntariado

Diversas organizações e associações não governamentais precisam de parcerias para os projetos que já têm. Os seus colaboradores podem fazer parte deles!

Estímulo às atividades positivas

A empresa pode destinar, por exemplo, um armário para guardar livros dos colaboradores ― trocados entre eles ―, além de uma poltrona para leitura.

Também é interessante estimular a prática de ginástica laboral e atividades físicas. Tudo pensado no bem-estar do funcionário!

Incentivo à alimentação saudável

Uma cesta de frutas à disposição para os colaboradores já é uma pequena ação de responsabilidade social corporativa. Causa boa impressão, inclusive para quem está de passagem, e incentiva a alimentação saudável.

Palestras com nutricionistas, por exemplo, podem ensinar boas práticas de alimentação e evitar comportamentos prejudiciais como comer compulsivamente ou de modo muito rápido.

Apoio à representatividade

A sociedade é diversa! É importante que a empresa tenha, em seu quadro de funcionários, pessoas que representem esse conjunto maior.

Não significa necessariamente buscar determinado perfil, mas se despir de preconceitos e limites que impedem a contratação de bons profissionais apenas por não estarem em um padrão físico, religioso ou de gênero.

Melhoria na política de benefícios

Os benefícios dos colaboradores necessitam de uma gestão eficiente. Além dos comuns, é fundamental oferecer opções de acordo com o perfil do profissional e as demandas da sociedade.

Por meio de uma boa política de responsabilidade social corporativa, sua organização conquista diferenciais competitivos diante dos públicos interno e externo, valorizando-se em relação aos concorrentes.

Fale conosco!

A 2easy possui uma consultoria e gestão de benefícios com atendimento personalizado, rápido e eficiente. Nossos profissionais, técnicos e especializados, estão prontos para oferecer as melhores soluções com um excelente custo-benefício.

 

Deixe o seu comentário