Tipos de plano de saúde: você conhece a modalidade de pós-pagamento?

Tipos de plano de saúde

Oferecer boas condições de trabalho à equipe é essencial para que ela conquiste bons resultados e entre elas, estão os tipos de plano de saúde. No entanto, os custos com esses benefícios se transformaram em um pesadelo para as organizações. Em algumas delas, essa é a segunda maior despesa com pessoal, depois da folha de pagamento.

Já que a gestão de uma empresa vai além do planejamento da produção, da administração das finanças ou da manutenção dos equipamentos e espaço físico. Trata-se de uma tarefa complexa, que também envolve a valorização do capital humano — o responsável por alcançar os resultados esperados.

Em vez de vetar o benefício para os colaboradores, as empresas estão diversificando os tipos de plano de saúde. Continue a leitura e saiba mais sobre a modalidade pós-pagamento.

Tipos de plano de saúde: pós-pagamento

Também conhecido como plano administrado, trata-se de uma modalidade na qual a empresa assume a integralidade dos custos de utilização de todos os usuários, bem como as taxas de administração para a seguradora, os impostos e a consultoria que pode envolver a gestão e os cálculos atuariais.

Para adotar essa modalidade, a empresa necessita conhecer todos os riscos envolvidos no pós-pagamento — além da capacidade financeira de absorvê-los. É necessário avaliar a viabilidade desse modelo, indo muito além da quantidade de participantes do plano, bem como a sua disponibilidade de investir parte dos valores economizados  em programas de promoção a saúde dos colaboradores visando despesas mais controladas e menores custos.

Existe uma divergência entre a quantidade ideal de colaboradores para a adoção do plano de saúde pós-pago. Enquanto algumas sinalizam 2.000 vidas, outras acreditam que esse número é maior e chega a 5.000 participantes para que o risco seja menor. Hoje o mercado se mostra mais aderente a ofertas de planos pós pagamento em massas com menor número de vidas, partindo de uma análise mais ampla e dos recursos disponibilizados pelas consultorias quanto ao tratamento dos dados médicos iniciais.

Considerações do plano de saúde

Tipos de plano de saúde

Os outros tipos de plano de saúde são mais conhecidos, não é mesmo? No entanto, muitos gestores de RH ainda têm dúvidas sobre os fatores que devem ser considerados na modalidade do plano pós-pagamento. Separamos os principais para que você consiga avaliar a viabilidade desse modelo.

Dispersão geográfica

Determinadas regiões do Brasil apresentam custos médicos mais caros do que outras. Sendo assim, considere a dispersão geográfica. Se a região de atuação da sua empresa tiver um custo de assistência mais baixo, isso conta como ponto favorável para o tipo do plano de saúde pós-pagamento. Torna-se possível, inclusive, negociar pacotes específicos para a demanda dos seus colaboradores.

Elegibilidade

Avalie o perfil dos colaboradores. Se o contrato de plano de saúde envolver uma enorme quantidade de aposentados e agregados, por exemplo, isso torna o risco mais substancial — afinal, são esses os perfis que costumam demandar mais assistência médica de alta complexidade, com internação.

Benefícios

Observe o nível de abertura que os tipos de plano de saúde dão para os usuários e prestadores de primeira linha. Se os níveis de reembolso forem altos demais, será necessário redobrar a cautela durante o processo de análise e contratação. Essa abertura pode deixar as contas médicas extremamente caras.

Utilização do plano de saúde

Antes de adotar o plano de saúde pós-pago, é preciso identificar quais são as sinistralidades mais frequentes entre os colaboradores da sua empresa. Por meio desse conhecimento, torna-se possível escolher um plano equivalente às necessidades da sua equipe.

Custo de rede

Uma vez que a empresa assume os custos do plano de saúde, é necessário conhecer as bases de remuneração dos provedores (ambulatórios, clínicas, hospitais, laboratórios e outros). O fato é que cada operadora negocia com seus parceiros, o que torna o preço variável.

Número de participantes

Por fim, devemos falar da quantidade de vidas que participarão do plano de saúde pós-pagamento. A quantidade de colaboradores que participarão da modalidade ajuda a diluir o risco e a volatilidade dos custos praticados. Logo, é preciso avaliar a intenção de adesão das pessoas ao plano.

A diferença do pós-pagamento para o plano de saúde pré-pago

O desenho do plano pós-pago é definido pela empresa que contrata o serviço, sempre com o apoio da administradora. No caso do pré-pagamento, você opta por um dos produtos oferecidos. Nele, a autonomia para a decisão dos casos de exceção é parcial, necessitando de um diálogo caso a caso.

Na modalidade pós-pagamento, a autonomia para a decisão dos casos de exceção é total. Em compensação, a oscilação de custos mensais é imediata e acompanha o aumento do uso e os eventos de alto custo.

Do lado oposto, no pré-pago, esse valor pode ser repassado na renovação de contrato e o pagamento do plano de saúde pós-pago pode ser quinzenal ou mensal, enquanto o outro é somente mensal.

Diante dos tipos de plano de saúde, a escolha do modelo pós-pagamento requer a definição de uma política de governança bem-estruturada, apontando com clareza o que será coberto. Desse modo,é possível reduzir custos por meio dessa migração e manter todos os colaboradores devidamente cobertos.

Tipos de plano de saúde

E na sua empresa? Qual dos tipos de plano de saúde ela adota? Nos conte abaixo!

Deixe o seu comentário